sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

O Ribatejo fica sempre de passagem, passa-nos ao lado talvez por ser demasiado perto, ou porque o destino para quem vive na grande Lisboa, ou é o norte, ou é o Sul. Quem vem do norte vem para a Lisboa ou vai para o Algarve. Quem vem do Sul ou fica em Lisboa ou vai para o Norte.
Também por ser uma zona plana é atravessado por grandes rectas, onde ninguém quer desperdiçar a oportunidade de acertar aqui as media horárias. Se nos desviarmos dos itinerários principais de passagem, vamos dar ao Tejo ou a qualquer terrinha à beira rio que volta e meia ouvimos falar quando há cheias no inverno e o mais provável é ainda ter de voltar para trás!
Mas é isso mesmo que vale a pena fazer, descobrir terrinhas daquelas que se tem de voltar para trás!
E o Ribatejo aqui tão perto, lindíssimo!

3 comentários:

annie hall disse...

"O Ribatejo fica sempre de passagem"....Nem sempre :) e vive aqui boa gente.
Logo que o perigo das cheias acabe (e este ano não há chuva para cheias, a terra seca do 3 verões muito quentes, absorve rapidamente tudo) vai haver um "ajuntamento" de Lisboetas e desde já fica convidado para o acontecimento.:)
Soubesse eu desenhar e os campos alagados, onde depois vai crescer arroz, eram um belo motivo ! Quando o sol rompe, a água reflecte uma luz muito bonita, depois as cegonhas que de todo deixaram de partir no Inverno para o norte de Africa, dão uma nota de exotismo muito bonito.
;-) só tentações para mostrar como o Ribatejo é um bom local de paragem.

João Catarino disse...

Muito obrigado pelo convite, a Annie tem sempre uma visão sensata das coisas. Estamos no tempo da chuva,
é normal e precioso que chova agora e das cheias que são também normais nessa região. O Ribatejo é também um local de paragem, claro que sim.

Flávia Leitão disse...

Que maravilha rever estas paisagens nos seus desenhos!
Sou Ribatejana, mas habito o Norte, e tenho tantas saudades! Do Horizonte interminável!!