segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Aqui em Alvares no kilometro 301 os banhos públicos soavam a familiares, a terra era tão pequena que as pessoas que partilhavam uma pequena praia fluvial eram uma família, tive a sensação de entrar na banheira de casa deles! Pedi licença e mergulhei numa agua tão pura e cristalina que fui bebendo enquanto nadava.
Depois fiz este desenho com toda a calma.

3 comentários:

Debbie Drechsler disse...

Wonderful!

annie hall disse...

Mas que bonito!

jojo disse...

também já tive essa sensação de nadar em água puríssima. lembro-me de dizer que parecia que estava a nadar em água do Luso!