segunda-feira, 22 de março de 2010

19h45
À hora do desenho, o sol no Bairro já vai baixo, mal conseguia penetrar nas ruas.
Aquela esquina estava já à sombra, os olhos fixaram-se num ultimo recorte de luz que restava ao fundo da rua, sinal de que o Bairro está prestes a mudar de pele.
Aos residentes fecha-se o pequeno comércio, aos de fora abrem-se os bares.
Enquanto isso o canito ali residente ocupa o seu lugar na nesga de sol que resta, junto
à parede “grafitada” e curiosamente deita-se por baixo de um “tag”.
Loser!

3 comentários:

Renaud Poulard disse...

desenhos magníficos

hfm disse...

Muito bom.

ana de portugal disse...

Tenho prestado atenção aos seus desenhos – sigo o seu blogue. Hoje também prestei atenção a alguns dos seus textos. Que lhe posso dizer? Ambos me encantam.
Ana de Portugal