sexta-feira, 5 de julho de 2013

Serra da Leba

Os cerca de 200 km que separam o Namibe do Lubango são feitos pela nacional 280, uma estrada agora de bom asfalto que inicialmente atravessa superfícies arenosas quase desérticas à cota do mar, até se aproximar da Serra da Leba onde pela sua influencia tudo se vai tornando mais verdejante e fresco. Aí iniciamos um dos percursos mais curtos, mas mais contrastantes e vertiginosos de todos os que fizemos em Angola. A Serra da Leba constitui um enorme degrau geográfico que divide aquela zona de África da influencia atlântica e da influencia continental. Em pouco mais de 20 Km passamos quase do nível do mar até mais de 2000 metros de altitude. Nas curvas que serpenteiam a subida vamos sentindo as mudanças climáticas, passamos pelas nuvens, pelas sombras frias, por cascatas cobertas de musgo, assim como pelas escarpas expostas ao calor tórrido, também por trovoadas e aguaceiros que na curva seguinte se dissipam na evaporação do asfalto ainda quente. Todo o cenário é já um filme, mas não havia espaço para parar e filmar. Saí do carro e subi alguma parte a pé entalado entre o esmagamento do rodado dos camiões que desciam a chiar dos travões e a vertigem das escarpas separadas pelos rails de protecção que pareciam não ter espaço na beira onde se agarrar. Numa curva uns quilómetros mais acima havia de estar o Câmera-men que com a lente me ia seguindo à distancia.

5 comentários:

nelson paciencia disse...

Será que os desenhos do dia estão de volta? :)
Abraço João, e boa sorte lá na Catalunha.

João Catarino disse...

Obrigado Nelson vou lá fazer uns desenhos por ti, abraço grande.

João Nunes da Silva disse...

Fiz esta serra com os meus pais era eu pequeno! Lembro-me da aventura que foi, durante a noite! Fico contente de ver este belo desenho, por alguém que tem um excelente trabalho e que vou seguindo. Também gosto de desenhar nos tempos livres. Cumprimentos


João Nunes da Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
andrea lages disse...

Esta é uma maravilhosa aguarela!! Há mais como esta?