segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Esta senhora levava mesmo um enorme casaco vermelho.
Por causa dela em plena viagem enchi o reservatório de um pincel de água com tinta da china vermelha.
Foi ela a responsável pela contaminação do vermelho nos outros desenhos que se seguem.

7 comentários:

Pedro disse...

Há coisas que têm mesmo de ser.

annie hall disse...

Este ano é moda o vermelho , felizmente para fazer contraste com o eterno preto.
Tenho saudades dos seus azuis .

josé louro disse...

Excelente João. Vemo-nos em Lagos.

Germán García Pérez disse...

Precioso...

carlos.azedo@gmail.com disse...

Este trabalho é um excelente exemplo de valorização do nosso património e também uma maneira de restituir alguma importância à autenticidade de um país, infelizmente cheio de novo-riquismo. Os meus parabéns e desde já lhe digo que vou fazer o mesmo percurso em bicicleta! E atrás de mim outros virão! Grande abraço!
Carlos Azedo

carlos.azedo@gmail.com disse...

Este trabalho é um excelente exemplo de valorização do nosso património e também uma maneira de restituir alguma importância à autenticidade de um país, infelizmente cheio de novo-riquismo. Os meus parabéns e desde já lhe digo que vou fazer o mesmo percurso em bicicleta! E atrás de mim outros virão! Grande abraço!
Carlos Azedo

carlos.azedo@gmail.com disse...

gergere