sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

É por este ângulo que no silêncio dos desenhos dos alunos,
fico a observar o movimento dos barcos que viram a proa ao sentido contrário ao da maré, ou do vento conforme estas variáveis se manifestam com mais ou menos força.
Na outra margem vejo a direcção e o grau de inclinação dos fumos das fábricas do Barreiro e daí tiro as minhas conclusões... Devem estar a rolar certinhas lá na minha praia!
Fico mais aliviado quando chego às conclusões contrárias.

5 comentários:

Teresa Palma disse...

Este comentário fez-me lembrar uma história que o meu irmão gosta de contar. "Sabes como é a lei de Murphy aplicada ao Windsurf? É toda a semana o windsurfista ver, da janela do seu escritório, as árvores a vergarem-se furiosamente, quase a partirem-se sob o vento e chegar ao fim de semana e a calmaria instalar-se".
(é mais ou menos isto...)
Parabéns, gosto imenso do teu blogue, dos desenhos e das palavras. Dei com ele, por acaso, no outro dia ao deambular num outro onde também colaboras.

Teresa (ex-vizinha do 1º C)

João disse...

Podes no proximo post indicar onde das aulas?

Abraco

e.s. disse...

Fico a saber o que vai na cabeça de um surfista quando está à janela.

Yara Kono disse...

No fim, o que move este Mestre é sempre o SURF! x

joana disse...

que saudades desta vista!