terça-feira, 15 de julho de 2008

A vida ensinou-me a desconfiar sempre da palavra progresso!
Mesmo dos pequenos progressos que são os arranjos de praia.
Sou contra decks de esplanadas de madeiras nórdicas em vez das velhas tábuas pintadas com pregos, chapéus de colmo em vez de toldos, palmeiras em vez de piteiras, perseguição aos cães nos areais etc.
Mas até que estes miradouros de madeira que em tempos disse tão mal, deram aqui ao desenho muito jeito.

4 comentários:

Richard Câmara disse...

PRONTO!
Já foste "apanhado" pelo progresso...

Grande abraço
Richard

ma grande folle de soeur disse...

Se deram!

hfm disse...

Por este ando eu muito!

pozinhos... disse...

Também me sento aí de vez em quando :*