segunda-feira, 7 de abril de 2008

São Pedro de Moel é uma pérola no meio do pato bravismo exacerbado que foi a transformação abimbalhada do litoral entre Peniche e a Figueira. Provávelmente a melhor mostra de arquitectura balnear em Portugal entre as décadas de 40 e 70. Tudo encaixa harmoniosamente naquela ensiada, até as pessoas parecem falar mais baixinho!

3 comentários:

josé louro disse...

Fui para lá durante uns anos quando puto. Voltei há pouco tempo e confirmo a imagem que aqui passas. Adorei o pormenor das gentes falarem baixinho.
O desenho é a qualidade do costume.

rogério disse...

Fantástico, os diários gráficos do João :) tive o prazer de desfolhar estes belos diários, são fabulosos, e tenho o prazer de ser aluno no curso de Ilustração na FBAL pelo CIEAM..um dia vou desenhar assim :)

Eduardo P.L. disse...

João,

vim a CONVITE do José Louro, e realmente conheci um blog e um CADERNO de DESENHOS maravilhosos!
Parabéns!
Vou linka-lo no meu Varal, para voltar sempre!

Forte abraço