quarta-feira, 30 de janeiro de 2008


As bicicletas não são lá para brincadeiras!
Desde que nos finais dos anos 60 a "Raleigh" inventou um modelo de bicicleta schooper inspirada nas gloriosas Harley de guiadores subidos, o conceito de ter bicicleta passou de meio de transporte a objecto de lazer. Depois vieram as BMX nos anos 70 e mais tarde as mountain bike anos 80. Sucessivamente fomos aderindo a todas as modas andámos aos saltos de BMX, vinhamos largados pelos montes abaixo com as mountain mas o que é um facto é que já ninguem pega na bicicleta porque tenha que ir até ali! O ridiculo é que para pegar na bicicleta hoje a maioria das pessoas pega também numa catrefada de acessórios que torna tudo tão pouco espontâneo.
Em Paris que nem é uma cidade com uma taxa ciclística muito elevada, corri com os meus amigos os quatro cantos a pedalar por sentidos proibidos, passadeiras e passeios, passamos vermelhos subimos e descemos escadas, ultrapassamos pela direita e tivemos sempre o respeito dos peões e automobilistas e ainda prioridade!
Em Paris há biclas encostadas em cada poste, sempre muito usadas passam invernos na rua à espera de quem as "pedále", em Paris assim como nas cidades evoluidas as bicicletas não são para brincadeiras e são lindas, velhas pasteleiras inglesas, francesas e holandesas. Por cá ainda se avistam alguns indivíduos evoluidos circunscritos às regiões pouco acidentadas, vestem boina, mola na calça montada em selim de couro, quadro Yé Yé e travões de alavanca bem hajam!

2 comentários:

HEM disse...

Não sei o que é melhor: o texto ou a ilustração.

Abraço "Meistre"

e.s. disse...

É uma das diferenças entre cidades de países desenvolvidos e países que pensam que são desenvolvidos.